Amazonas – a Origem.

Amazonas são sempre um assunto interessante de se tratar, principalmente se vermos nelas belas donzelas que não precisam ser salvas. Não sei vocês, mas eu gosto de donzelas que sabem se virar. A bárbara de Dungeons and Dragons 2, a vampira de Anjos da Noite, Mulher-Maravilha e muitas outras heroínas que independem de homens para cuidar delas.

Amazonas se encaixam perfeitamente nesse parâmetro. E por isso, um pouco de história ajuda sempre que um jogador tiver coragem de fazer algo relacionado.

A ORIGEM DAS AMAZONAS

Qual seria a origem da lenda das amazonas, as mulheres guerreiras? Seriam um povo real? Seriam apenas mulheres míticas? Seria algum tipo de criatura feminina mitológica?

1- Amazonas

As Amazonas aparecem nos mitos gregos sempre como adversárias de heróis. Theseus de Atenas enfrenta-as numa grande guerra. Herakles derrota-as para conseguir o cinturão de Hippolyta, que teria pertencido a Oiolyka, filha de Briareos.. Bellerophontes vence as guerreiras em suas aventuras asiáticas. O túmulo da Rainha Myrina ou Bathyaia (seu nome “humano”) é citado na Ilíada, onde ela aparece como esposa de Dardanos. Diodoro Sículo fala de lendas evemeristas sobre guerras envolvendo as Amazonas líbias, as Górgonas e os Atlantes. Continue lendo

E quando chove e você está navegando?

Seguindo a idéia do Tio Nitro e do Mamangava [via Twitter] resolvi fazer uma pequena adaptação para Gurps de complicações para personagens que estão me embarcações marítimas. A tabela abaixo mostra as dificuldades para personagens que se encontram navegando em embarcações durante uma Maré Forte [17-80km/h] e também em uma Tempestade [81-119km/h].

Mais que isso, fica praticamente impossível de agir na embarcação, se o personagem não estiver preso de alguma forma na embarcação, e mesmo assim, suas ações serão restritas, justamente por estar preso a algo. Continue lendo

O que nossos parceiros falaram ultimamente?

Essa última semana ví que nossos blogs parceiros tiveram uma boa produção de posts. Diferente de umas semanas atrás quando alguns deles mal criava nada, dessa vez as coisas foram mais ‘cheias’. Achei interessante trazer para vocês o que saiu de melhor nos ultimos dias de cada um dos nossos amigos…

O Grimório do Arcano é o que está mais parado. Recentemente falou sobre o Encontro Virtual de RPG e coisas poucas, mas a sua última grande rolagem de dados no blog foi falando sobre Kit de Tormenta: Batedor Aéreo. Continue lendo

Até onde nós sabemos a verdade?

Nossa rede mundial de computadores foi popularizada a poucos anos, mas como nos podemos saber que isso que nos foi dito é verdade?

Por que nos acreditamos nas notícias que nos chegam pela TV, radio ou pela internet? Já tivemos noticias sobre atentados que aconteceram anos depois, como o mundialmente conhecido 11/09, a Itália campeã do mundo na última copa e as inundações em 2008/2009 [Santa Catarina? Alguém?].

Alguém já ouviu falar de Nostradamus? Continue lendo

O Super-herói de seu blog…

virtua

Seguindo a trilha dos personagens dos blogs, eu apresento a você VIRTUA.

Mãe de família que descobriu que tinha super velocidade. Depois que soube de seu poder, ganhou de seu sensei um aparelho eletrônico que a permite mudar a aparência do lugar onde se encontra. Geralmente combate seus inimigos mudando o local onde se encontra e levando o inimigo para um cenário que a ajude. Seu amuleto faz com que ela mude a aparência do local e o seu cinto muda a sua aparência física. Usa a sua super velocidade para tentar mudar a situação antes de ser atacada, confundindo o inimigo.

Depois de enganar a mente do inimigo, ela acha bem fácil dar um golpe de misericórdia.

Ela se considera uma guerreira virtual de combate ao crime e por isso deixou sua família. Ela visita seu filho com frequência, mas sempre à distância.

*****

Seu personagem pode ser construído nesse link.

Alguns outros autores já fizeram seus personagens e podem ser vistos em seus blogs:

Pop Dice, Lobos de Ferro e Adrenalina RPG

Super chat para os inscritos no Encontro Virtual de RPG

Nota rápida:

Para o pessoal que vai participar do Encontro Virtual de RPG [que começa logo mais às 00:00] mais uma novidade.

O Taulukko acaba de liberar uma sala aberta à todos os Taulukkenses para que sirva de mega-chat.

Vai ser bem legal ver que o povo está interagindo.

Segue o endereço do mega-chat:

http://www.taulukko.com.br/table/jsps/user/campaign.jsp?txtCampaignID=45

Registra e logue no Taulukko.

1) Vai em Perfil de Jogador

2) Coloque EVRPG na parte de Busca

3) Clique em “Busca”, vai aparecer a sala do Chat.

4) Clique na Sala

5) Clique “Adicionar ao Meu Catálogo”

6) Clique em Perfil de Jogador de novo.

7) Clique em Meu Catálogo

8) Clique em “Sessões”, na Sala do EVRPG

Sejam felizes minha gente e vamos jogar…

Por que os pais sempre morrem?

Ontem estava eu lembrando do passado de alguns personagens que participaram de antigas aventuras mestradas por mim e constatei algo muito interessante: Os pais e mães geralmente morrem.

Será que, em cenários medievais, pais mortos levam os filhos a se aventurarem?

Levando em consideração que os jogadores, às vezes, querem voltar para casa, como disse a Elisa, em outros casos, o que eles querem exatamente, é não voltar em hipótese alguma. Muitos deles não têm irmãos, primos ou parentes conhecidos. Não têm por que voltar para casa. E quando voltam, sua casa já está sento utilizada por outra pessoa e às vezes por algum animal [alguém falou em um urso-coruja?!].

Em cenários medievais isso é bem comum de acontecer, pois os jogadores ficam livres para viajar sem empecilho ou sem motivos para voltas repentinas à sua origem. Porém em cenários atuais-contemporâneos é muito mais fácil de se encontrar essa situação.

Alguns jogadores pensam que seus pais são entraves para suas aventuras, mas para um mestre experiente os pais de um personagem são sempre motivos para ganchos interessantes durante uma aventura. Sem contar que, numa aventura nos dias de hoje, via celular, e-mail, Twitter, grupo da Google, ou qualquer outro método de comunicação instantânea, os pais do personagem podem dar aquele puxão de orelha no filho desnaturado, que mal manda notícias.

Mas por que matá-los antes de sair em campanha?

Numa enquete rápida que fiz com meus colegas jogadores de RPG que estão online [ICQ, Skype, Msn e Gtalk] falei com 19 jogadores. Desses todos, somente UM sabia dizer onde estava os pais de seu ultimo personagem. Ou seja, atualmente esse é um detalhe que o mestre deixa passar despercebido. E que poderia o ajudar muito.

Os mestres, os mais interessados no assunto não cobram isso do jogador. E os jogadores simplesmente ignoram as origens de seu personagem.

Conheço dois jogadores que adoram fazer o histórico de seus personagens. Emilson [RPG Sem Compromisso] e Mr. Pop [Pop Dice]. Vamos tentar fazer como eles, seus mestres vão agradecer!