Fortaleza de Luz e Trevas

Capital do Ceará e uma das cinco maiores metrópoles do país, Fortaleza desponta como o destino turístico mais procurado pelos brasileiros hoje em dia. Assim, o Aeroporto Internacional Pinto Martins e o novo Porto do Pecém, apenas a 55km de distância, colocam a “Terra da Luz” na rota do comércio internacional. Levando em conta sua localização privilegiada e seus atrativos naturais, Fortaleza tem tudo para crescer ainda mais, mostrando seu valor na economia e na cultura brasileira. Área: 313,80 km²
Altitude: 16m
Clima: 30°C (Máxima) e 24°C (Mínima)

HISTÓRIA – Real e Sobrenatural

Colonização Atlante

Nos diz a história que as expedições dos espanhóis Vicente Pinzón e Diogo Lepe teriam desembarcado no Ceará antes da viagem de Cabral ao Brasil. A expedição de Pinzón teria desembarcado num cabo identificado como o da Ponta Grossa, no município de Icapuí, e Diogo Lepe na Barra do Ceará.

Mas existe uma parte interessante da história de Fortaleza que remonta a tempos mais longínquos, no século X a.C., durante a colonização fenícia no Brasil. Devido às jazidas de cobre e salitre descobertas na serra da Ibiapaba, um engenheiro de minas egípcio resolveu se estabelecer no Ceará, supostamente a fim de procurar mais jazidas de metais. Na verdade o engenheiro Alemefis era um feiticeiro atlante, que acompanhado de alguns discípulos, procurava o node descoberto por ele em outra encarnação. As buscas por metais não prosperaram, mas o atlante conseguiu instalar uma pequena base sobre o node com a ajuda do chefe e feiticeiro tabajara Aracati, e os dois se tornam amigos.

Alguns anos se passam e Alemephis consegue encontrar cristais e outros artefatos da época de Atlântida que vieram parar no Ceará. A base começava a prosperar, e teria evoluído mais, não fosse o ataque dos índios Tucurujús, inimigos dos Tabajaras. Eles atacam a base atlante, resultando na morte de algumas dezenas de tabajaras. Alemefis e Aracati conseguem fugir para a serra da Ibiapaba, onde os tabajaras haviam instalado uma aldeia. Os tucurujús continuam a perseguí-los até lá, onde travam batalha contra Alemefis e seus aliados. No caminho, seguindo uma rota que passava pelo Maciço de Baturité, os atlantes abandonam diversos objetos que haviam encontrado em suas pesquisas.

Ao chegar à Ibiapaba, mesmo em desvantagem numérica, os tabajaras se beneficiavam por conhecerem muito bem a serra. Vencem os tucurujús, mas não sem perder muitas vidas, inclusive a de Alemephis e seus discípulos. Não havia entre os sobreviventes nenhum que possuísse conhecimentos para continuar com as explorações atlantes, e assim, depois destes acontecimentos o Ceará seria pouco explorado por fenícios e outros povos que viriam depois deles.

*****

Sim, é isso ai. Fortaleza conta com uma adaptação de sua cidade para Daemon e pode ser muito bem utilizada no World of Darkness 2.0 ou no novíssimo Ao Cair da Noite.

Fortaleza: Luz & Trevas pode ser encontrado para baixar aqui. É de autoria de H.P.Almeida.

Anúncios

3 Respostas

  1. teste

  2. obrigado pelos créditos

  3. Por nada H. O material de qualidade deve ser mostrado mesmo e seu autor sempre deve ser lembrado.
    Quando tiver mais material de qualidade, como esse, por favor, mande-nos um email com ele.

    Até…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: